• Mapa Turístico
  • Loja de Turismo, Portas do Sol, 4930-717 Valença
  • +351 251 823 329

VisitValença.com

Conteúdo

Sabores do Anho, um clássico que não passa de moda, em Valença de 31 de agosto a 1 de Setembro

Festival Gastronómico

20 de agosto de 2019
Saborear anho no forno, com arroz pingado, à moda antiga, tem um destino a freguesia valenciana de Gondomil. No fim de semana de 31 de agosto e 1 de setembro os apreciadores do anho tem a sexta edição do Festival Gastronómico Sabores do Anho.
Comer com Tradição
    Esta é uma oportunidade única para saborear um prato que é um emblema da gastronomia valenciana e da região. Preparado nos tradicionais fornos a lenha é um autentico manjar. Elaborado por mãos sábias, com os temperos e os segredos seculares, sempre foi rei das festas grandes das aldeias e dos grandes convívios das famílias.
    Manda a tradição que se acompanhe com arroz do forno, pingado com os aromas do anho.

Anhos de Puras Pastagens
    Os anhos preparados para este festival, são criados nas pastagens dos montes locais em pastoreio livre.

Dois Dias de Festa Gastronómica
    Durante dois dias é possível saborear o anho no forno, a preços populares e desfrutar de um amplo programa de animação, com musica tradicional portuguesa, estando garantida uma grande festa de sabores. As refeições podem ser saboreadas no sábado 31 de agosto, ao almoço e ao jantar e no domingo 1 de setembro ao almoço.
    O Largo de Santa Rita, em Gondomil, é o espaço de acolhimento deste festival gastronómico.
    A iniciativa é da Câmara Municipal de Valença, Junta da União de Freguesias de Sanfins e Gondomil e da Associação Cultural de Gondomil.
    Os Sabores do Anho encerram  o ciclo anual de eventos gastronómicos que a Câmara Municipal de Valença dinamizou ao longo deste ano e de que destacaram, ainda, os Sabores da Lampreia, Os Sabores Serranos, Os Sabores da Aldeia, os Domingos Gastronómicos e Fevereiro Mês da Lampreia.

Adicionar comentário

Agenda

Notícias

Fortaleza
de Valença

o mais emblemático dos seus ícones – impõe a sua presença no alto de uma colina, assinalando a grandeza de uma das mais antigas povoações portuguesas, cuja imponência será, talvez, a responsável pela primeira impressão que se tem ao chegar.